Futebol

Atletas do Oeste Catarinense brilham no Futebol Feminino do Brasil

Atletas do Oeste Catarinense reveladas no projeto do colégio publico, ADELL

Publicado em 20/03/2021 08h43 - Atualizado há 4 meses - de leitura
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação

O sonho que antes era somente dos meninos, agora é o sonho de muitas meninas também. E mesmo sem muito apoio, driblando preconceitos e dificuldades impostas até por dirigentes dos próprios clubes, elas vêm superando as dificuldades e conquistando espaço.

Esse é o caso de atletas do Oeste Catarinense reveladas no projeto do colégio publico, ADELL – Associação Desportiva Lourdes Lago, que estão brilhando e nas ultimas semanas foram e são destaques no futebol feminino do Brasil.

Depois da Chapecoense ter valores cortados em mais de 70% em 2019, e ter ficado sem orçamento (sem investimento nenhum por parte do clube) para a temporada 2020, muitas atletas tiveram que buscar novos rumos e hoje são destaques nos times onde jogam ou representam.

Yasmin Cosmann.
A zagueira, natural de Seara, depois da passagem pelo Grêmio na temporada passada, hoje defende a Ferroviária, e na noite de quinta-feira (18), ajudou a equipe grená a conquistar a vaga para a final da LIBERTADORES FEMININA 2020. Um jogo dramático com a decisão nos pênaltis, onde a Ferroviária bateu a Universidad de Chile-CH por 7 a 6. Agora na final, a Searaense vai tentar ajudar a Ferroviária a levar o titulo diante do América de Cáli-COL. A BAND transmitira a grande final ao vivo nesse domingo (21), às 19h45.

Jaqueline Soares dos Reis.
A volante, natural de Chapecó, depois de jogar a temporada passada pelo Athetico Parananese, em 2021 aceitou a proposta para participar do projeto do Fortaleza. Na última semana, Jaque como é conhecida, ficou campeã Cearense com o Fortaleza diante do Ceará. Agora, o Fortaleza que chegou até as quartas de final do Brasileiro Feminino A2 na temporada passada, quer buscar o acesso e ter o time também na elite do futebol feminino do Brasil.

Gabriela Kasper Barbieri.
Gabriela tem 17 anos, natural de Descanso, é goleira no internacional. Gabi já tem várias passagens pela Seleção Brasileira Feminina Sub-17 e agora Sub-20. Ela é uma das estrelas do Inter no Brasileiro Feminino Sub-18.

Maiara Carolina Niehues.

A menina de Itapiranga tem 16 anos, é zagueira e também se alterna entre meio campo e ataque pela sua qualidade e força. Juntamente com a goleira Gabi defendem o Internacional e é uma jogadora promissora. Neste sábado (20), as duas estarão representando as gurias coloradas na grande FINAL DO BRASILEIRO FEMININO A2, que acontecerá no Beira-Rio. O jogo terá transmissão da Sportv e também da CBF TV, às 21h30.

Para 2021 o projeto social da ADELL e futebol feminino de Chapecó, que é uma das referencia em futebol feminino de base do Brasil, ficou de fora dos planos da Chapecoense, e com duas Convocadas para a Seleção Brasileira Feminina SUB-17 e sem time para defender, o Palmeiras tomou frente e adotou as atletas para treinarem em seu elenco principal. Hoje o Alviverde Paulista, mantem as atletas em atividade e vinculadas ao seu elenco para competições futuras.

Julia Buratti dos Santos.
A Pinhalense tem 15 anos, é lateral e já teve a sua primeira convocação pela Seleção Brasileira Feminina Sub-17, agora vinculada ao Palmeiras, espera a chance de jogar pelo time paulista em quem sabe novas convocações da seleção.

Eluiza Kavalek.

Goleira, com 14 anos, moradora de União do Oeste, inicio no projeto ADELL e na base da Chapecoense em 2019. Nesse período foi observada pela treinadora de goleiras da seleção, Maravilha não hesitou em levar o nome da menina promissora aos ouvidos da técnica Simone Jatobá. Juntamente com Leilane, que também passou pela ADELL, são as duas das três goleiras que foram convocadas para começar o novo ciclo na seleção. A menina de União do Oeste agora também pertence ao Palmeiras e também está à espera das competições e ansiosa pelas próximas convocações.

Essas meninas do Oeste Catarinense driblaram dificuldades impostas e preconceito, hoje elas são exemplo e motivação para muitas que buscam no futebol um sonho e um futuro.

Fonte: Assessoria Adell

Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Eluiza Kavalex e Leilane./Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Gabriela/Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Jaqueline./Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Julia Buratti./Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Maiara/Divulgação
Eluiza e Maravilha Trem são goleiras da seleção./Divulgação Yasmin/Divulgação

Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

CHAMADA NOVO PATROCINADOR LCF 2021

Vem aí o novo patrocinador oficial da Liga Catarinense de Futsal. Aguardem!

há uma semana


CHAMADA SÉRIE OURO LCF 2021

há 4 semanas


ECJR NOTÍCIAS

há 3 meses