Chape foi valente e empatou em BH.

04 JUN 2018
04 de Junho de 2018

Verdão jogou com um a menos desde o primeiro tempo. Foto: GE

Chapecoense e Atlético Mineiro entraram em campo para o terceiro jogo seguido em trinta dias. Foram duas partidas pela Copa do Brasil e, neste sábado (2), pelo turno do Brasileirão. E Gilson Kleina escalou um ataque com Leandro Pereira e Wellington Paulista, além de Arthur Caike, desde o início.

Era jogo movimentado, até mesmo pelas formações das duas equipes. E dois gols aconteceram, lá e cá. Aos 17 minutos a Chape mandou uma bola na trave. Dois minutos depois, Leandro Pereira aproveitou o escanteio cobrado por Canteros e colocou o Verdão na frente. Na saída de bola, o Galo empatou. Roger Guedes tentou, mas a bola caiu para Ricardo Oliveira, que na tirou de Jandrei e empatou, aos 20 minutos.

Aos 33 minutos, Cazares cobrou escanteio e o árbitro marcou pênalti de Wellington Paulista em Gabriel, com muita reclamação dos jogadores da Chape. Fábio Santos bateu e fez 2 a 1.

E a revolta aumentou ainda mais quando Leandro Pereira, aos 37 minutos, foi expulso após lance com Gabriel, quando recebeu o segundo cartão amarelo. O que começou bem estava se complicando na primeira etapa.

Porém, com um a menos e já aos 50 minutos (árbitro deu 5 de acréscimos), Arthur Caike fez um golaço de falta. Victor não alcançou e o jogo estava novamente empatado, agora em 2 a 2, finalizando a primeira etapa.

No intervalo, não houve alterações. Roger Guedes colocou o Galo de novo na frente, aos 13 da etapa complementar. Ele recebeu dentro da área, dominou e marcou. No 18º minuto a Chapecoense teve um pênalti marcado a seu favor. Fábio Santos derrubou Caike dentro da área e levou só cartão amarelo, o que novamente provocou muita reclamação, pois jogadores e o banco de reservas do Verdão queriam o vermelho. Wellington Paulista cobrou com categoria e empatou a partida em 3 a 3. Era um grande jogo e a Chape era valente, com um a menos e fazendo frente ao poderoso Atlético Mineiro.

Nos minutos finais o árbitro não marcou um toque de Douglas dentro da área, encerrando uma atuação desastrosa da arbitragem no Horto.

Na próxima quarta-feira (6) a Chapecoense joga em Salvador, diante do Vitória, às 19h30m.

Atlético/MG: 1)Vistor 14)Emerson (Erik) 17)Bremer 4)Gabriel 6)Fabio Santos 7)Elias (Bruno) 30)Gustavo 10)Cazares 27)Luan (Tomás Andrade) 23)Roger Guedes 9)Ricardo Oliveira Técnico – Thiago Larghi

Chapecoense: 93)Jandrei 20)Apodi 23)Douglas 3)Rafael Thyere 6)Bruno Pacheco (Barreto) 8)Canteros (Vinícius) 86)Elicarlos 15)Márcio Araújo 9)Wellington Paulista 18)Arthur Caike (Bruno Silva) 90)Leandro Pereira Técnico – Gilson Kleina

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Luiz Carlos Regazone e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (Trio CBF – RJ)

Cartões amarelos: Leandro Pereira-2, W. Paulista, Barreto, Jandrei (Chap); Luan, Fábio Santos (Atl)

Cartões vermelhos: Leandro Pereira (Chap);

Estádio: Arena Independência, em Belo Horizonte

Horário: 16h (Sábado, dia 02/06/18)

Público: 10.298

Renda: R$ 173.475,00

Fonte: Rádio Chapecó

Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.